“Burro” e “Nojento”: Tudo o que eu ouvi ao me posicionar contra o Bolsonaro antes das eleições

Dizem que, atualmente, para se posicionar contra o Bolsonaro só é necessário ter bom senso, mas discordo frontalmente. Desde seus primeiros discursos, sempre carregados de ódio, homofobia, racismo e apologia à ditadura, já era necessário apenas bom senso para ser contra esse “presidente” que afunda o Brasil e destrói tudo o que levamos anos para conquistar.

Claro, ambientes corporativos são carregados de homens brancos direitistas e tudo o que sai da boca de alguém que não concorda com seus pensamentos pavorosos, se torna “petista”. Sim, esse acabou se tornando meu apelido justamente por defender a democracia e ser contra um homem machista e que claramente iria levar o Brasil ao nível que chegou – e que vai afundar ainda mais, convenhamos.

Começando pelo impeachment da primeira presidenta mulher do Brasil, que levou vários homens brancos dedicando os votos de cunho golpista às suas esposas e filhas. Fui frontalmente contra, até porque grande parte das piadas com as falas de Dilma estavam cada vez mais evidentes o machismo presente. Afinal, cadê os homens que iam à loucura zoando os discursos da ex-presidenta agora que elegeram um capitão reformado que não consegue falar “comprovação científica” sem gaguejar e pedir para que corram os slides mais devagar!? No dia do impeachment, Bolsonaro dedicou seu voto ao torturador covarde Ustra. Sério que vocês estão surpresos com o que temos no poder hoje?

Imagem: Reuters

 

Leia também: Esse assustador vídeo mostra o que o bolsonarismo está se tornando

Na época das eleições, o “Alefy petista” ia aumentando cada vez mais pelos corredores de todos os lugares, pois percebi que nossa democracia corria um sério perigo diante de pessoas ignorantes que estavam dispostas A TUDO para tirar o PT do poder, afinal, o brasileiro não gosta de negros e pobres conseguindo comprar um carro no fim do mês e foi exatamente isso que o Partido dos Trabalhadores permitiu que eles fizessem.

Com o Lula fora das eleições, graças ao Sérgio Moro, que conseguiu prender o homem que desbancaria o capitão reformado com certa facilidade, tudo ficou ainda mais fácil na cabeça de qualquer pessoa racional: um professor que defende a democracia e é contra discursos de ódio ou o capitão reformado que exalta torturadores e sua principal proposta é a liberação de armas à população? Claro, o Brasil surpreende novamente e elege o segundo citado.

“Chora mais petista”. “Burro nojento”. “Vai beber com o Lula e chorar”. Esse era o nível de maturidade de pessoas que votaram no Bolsonaro e falavam comigo. Eu não via como um “Palmeiras x Corinthians”, mas eles sim.

O resultado? Ministério da Cultura destruído. Nível do desemprego aumentando. Crimes de ódio disparou. Número de nazistas cada vez mais assustador. Negros morrendo cada vez mais na mão da polícia. Ultrapassamos 100 mil mortes por COVID-19.

E eu não vou esquecer o rosto de cada um que marchou a favor do extermínio do Brasil. Não esqueçam.

Comentários

About Author

Alefy Soares

Jornalista | 24


It is a long established fact that a reader will be distracted by the readable content of a page when looking at its layout.

FlICKR GALLERY
ThemeVan

We are addicted to WordPress development and provide Easy to using & Shine Looking themes selling on ThemeForest.

Tel : (000) 456-7890
Email : mail@CompanyName.com
Address : NO 86 XX ROAD, XCITY, XCOUNTRY.